Se os carvalhos falassem

8,00

Um poemário de viagem estática e deleite espiritual. Uma volta às raízes que cada quem terá de identificar.

Solo quedan 1 disponibles

Category: Etiquetas ,

Passam-se as páginas do livro como caem as folhas dos carvalhos, em ato intenso de melancolia. Cada poema é recordação, musgo, Saturno. E passam também as cores. A gama cromática das lembranças enche os olhos de quem lê e um olor a óleo invade o corpo… despossuído. Um poemário de viagem estática e deleite espiritual. Uma volta às raízes que cada quem terá de identificar.

Concha Rousia: nascida em 1962 na raia entre Ginzo de Límia e Montealegre. Cultivadora da terra e da palavra: labrega, poeta e psicoterapeuta. Entre as suas obras, os romances Nântia e a Cabrita d’Ouro 2012, A Língua de Joana C. 2006 e As Sete Fontes 2005. Participou em numerosas coletâneas de poesia na Galiza, no Brasil e em Portugal. Tem colaborado em jornais digitais com poesias, crónicas, artigos de opinião, etc. É Bibliotecária da Academia Galega da Língua Portuguesa e Presidenta, pela parte galega, do Instituto Cultural Brasil-Galiza

Peso 0.100 kg
Año edición

2016

Autor

Concha Rousia

Editorial

Através

Idioma

Galego

ISBN

978-84-16545-04-9

Nº de páginas

112